Acabe com a queda de cabelo!

Junte-se a mais de 5.147 leitores que aprenderam a lidar com a queda de cabelo com nossas dicas e em POUCO TEMPO (é grátis)!

Doenças que causam queda de cabelo

A queda de cabelo é um problema recorrente na vida de muitas pessoas. O problema é que a perda dos fios muitas vezes está ligado a problemas psicológicos e emocional além de ser sintoma de muitas doenças. Por isso é fundamental estar sempre em dia com sua saúde, realizando consultas periódicas e exames de rotina, pois, muitas as doenças precisam de tratamento imediato para não gerar consequências sérias e a morte dos folículos capilares. Se precaver nunca é demais e, saber os tipos de doenças que acarretam nesse sintoma é essencial para uma vida mais plena e tranquila.

A queda de cabelo aparece a partir de má formação, dano ou destruição dos folículos pilossebáceos. Tal problema pode ser causado por traumatismo, queimaduras químicas ou físicas ou exposição a agentes radioativos usados com finalidade terapêutica. Pode ocorrer, também, a partir de doenças como tuberculose, linfomas, tumores, lúpus, herpes zoster, leishmaniose etc

As doenças que causam queda de cabelo feminino e masculino

  • Câncer (quando há necessidade de tratamentos quimioterápicos e radioterápicos)
  • Alopecia androgenética
  • Hipertiroidismo
  • Hipotireoidismo
  • Folículite
  • Sífilis
  • Alterações de peso
  • Obesidade
  • Doenças autoimunes
  • Supervitaminose de qualquer vitamina
  • Síndrome dos ovários policísticos
  • Hipersensibilidade à testosterona
  • Retinóides
  • Lúpus
  • Micoses
  • HIV/ Aids
  • Eflúvio Telógeno
  • Seborreia
  • Hipertensão
  • Síndrome da má absorção
  • Problemas supra-renais
  • Tricotilomania
  • Transtornos alimentares como bulimia e anorexia
  • Psoríase
  • Infecções que geram febre alta
  • Diabetes 
  • Alopecia Andreata
  • Alopecia feminina
  • Disfunções hormonais

As doenças que geram as maiores perdas de cabelo

Causas da queda de cabeloNo caso de doenças como alopecia androgenética, a perda dos cabelos pode acontecer em qualquer região da cabelo, fazendo com que aja ausência de cabelo nos formatos ovais e/ou redondos.

Ela não é considerada uma doença e sim uma propensão genética transmitida hereditariamente. Quem possui o gene da calvície poderá desenvolver sinais logo a partir dos 17 anos e, entre as mulheres, a partir dos 30 anos ( na maioria dos casos).

Este é o caso de uma condição permanente e, por conta disso, mais difícil de ser tratada. Existem muitos tipos de alopecia, cada um com uma manifestação diferente no couro cabeludo e perda dos fios.

A alopecia feminina também é muito agressiva na perda dos fios. Ela apresenta a diminuição de cabelos nas regiões frontais e laterais. Geralmente esse tipo de queda está associado à problemas hormonais como menopausa, progesterona, uso de anticoncepcionais e andrógenos para tratamento de distúrbios.

Doenças psicológicas e hormonais que possam ter ligações com distúrbios emocionais são as mais fáceis de tratar, pois com a melhora do paciente o retorno dos fios saudáveis também volta. O tratamento do sistema imunológico em paralelo é importante para garantir a efetividade.

A sífilis é outra doença que pode ser muito prejudicial para a saúde dos fios capilares, pois ela causa rarefação de cabelos e pelos, resultando na alopecia. A hanseníase, uma das doenças mais antigas da humanidade, que causa manchas na pele e evolui para um problema grave nas articulações, também pode ser responsável pela perda capilar.

Causas sistêmicas podem, também, provocar ou acentuar a queda dos fios. Nesses casos, a queda de cabelos acontece com pessoas com dermatomiosite, anemia ferropriva, doenças carenciais (falta de vitaminas) e debilitantes, diabetes, hipertireoidismo, hipotireoidismo. O melhor tratamento neste caso é a regulagem dos hormônios.

A queda de cabelo também pode ser um sintoma de uma doença passageira como inflamação e infecção por vírus ou bactérias, pois a debilitação do sistema imunológico passa a a dar uma quantidade muito menor de nutrientes aos fios como uma atitude de economia para momentos de fraqueza. Nestes casos o tratamento do problema de saúde é o suficiente para restaurar os cabelos.

Todas essa doenças citadas acima, quando tratadas e acompanhadas por um especialista competente, podem ter cura. Superando todas as adversidades provocadas pelas doenças, o paciente está forte e revigorado para encarar novos desafios em sua vida. Quanto antes houver a atuação para solução do prolema melhores serão os resultados.

Doenças do couro cabeludo

As principais doenças do couro cabeludo são seborreia, psoríase, micoses, fungos e o excesso de oleosidade. Em todos os casos o tratamento precisa ser feito diretamente com produtos utópicos como shampoos, cremes e pastas especiais. Estes casos são aqueles em que o folículo não consegue desenvolver o fio, provocando a queda.

A perda de cabelo por conta de doenças do couro cabeludo é mais fácil de ser tratada, pois tem receitas dermatológicas e a vantagem da pele ter uma absorção dos produtos e nutrientes muito maior do que os próprios fios. Ao mesmo tempo, o tratamento precisa ser bem regrado para evitar reincidências.

Quando o assunto é a oleosidade ou secura excessiva os remédios caseiros dão conta de resolver o problema sem necessidade de investir maior tempo e procura por medicamentos específicos para a situação.

5 principais motivos da queda de cabelo

A queda de cabelo é um problema que pode afligir qualquer pessoa, em variados níveis – portanto esqueça a hipótese de só começar a perder os fios quando estiver muito, muito velho, já que isso pode acontecer antes do que pensamos. E em mulheres também, inclusive.

Existe tratamento queda de cabelo para todos os tipos de situação, e alguns são até bem simples, mas antes é preciso mapear as causas que levam os fios a cair. Quem pode fazer isso com toda a propriedade é um médico dermatologista, especialista nessa área.

Ainda assim existem algumas causas mais “genéricas”, que vamos listar nesse post para que você saiba, mais ou menos, o que é que pode estar acontecendo.

1 – Má alimentação

Pode não parecer, mas a dieta errada pode causar a queda dos fios de forma severa. Para driblar essa causa é necessário se alimentar de forma adequada e de preferência com o respaldo de um médico e um nutricionista. Eles vão poder passar uma nova rotina de alimentação que possa repor ao corpo, e em especial aos fios, as vitaminas necessárias para sua saúde. Veja o que não pode faltar na sua dieta para garantir fios saudáveis, bonitos e volumosos aqui. 

2 – Stress

Outro fator que pode causar queda de cabelo precoce é a correria do dia a dia e as inúmeras preocupações com que temos que lidar. Nesse caso o melhor tratamento queda de cabelo seria ficar sempre tranquilo – e como sabemos que isso é humanamente impossível, o jeito é apelar, mais uma vez, para o auxílio médico.

3 – Química em exagero

Essa vai para as mulheres, que geralmente perdem mais fios que os homens naturalmente, de forma diária – mas essa resposta do corpo pode ser agravada por químicas em exagero, como tintura e relaxamento. Os fios também se enfraquecem com a dupla “escova e chapinha”, e a melhor forma de sanar o problema, se for essa a causa, é diminuir o número de visitas mensais ao salão.

4 – Doenças e sistema imunológico debilitado

Do mesmo jeito que pode ser algo bem bobo, a queda de cabelo também pode indicar algo mais grave, como alopecia, câncer de pele e outros tumores, entre outras doenças. Contudo, ver o cabelo caindo, inicialmente, não é algo para se entrar em desespero: se for o caso de uma doença mais grave, como câncer, a queda dos fios é um dos sintomas mais iniciais, e a cura pode estar mais fácil quando a doença é descoberta na hora certa.

5 – Hereditariedade

De todas as causas prováveis, dessa é quase impossível fugir. Quem tem histórico de calvície na família vai perder os cabelos hora ou outra, e não dá para saber se vai ser na velhice ou ainda na juventude. Nesses casos, quando a perda dos fios beirar o incômodo, pode ser a hora de pensar em um implante capilar – que é caro, mas bastante eficaz e um dos únicos tratamentos possíveis quando a causa da queda de cabelo é a herança genética.

Caso você tenha passado por alguma outra doença que não citamos e a queda de cabelo foi algo inevitável, deixe um comentário abaixo falando um pouco mais sobre essa doença, os tratamentos e os resultados obtidos. Sua participação pode ajudar muitas pessoas que procuram, diariamente, sobre esse grave problema que é a queda de cabelo.

Se o seu cabelo está caindo e você não sabe o que fazer lembre-se que o diagnóstico é o primeiro passo. Nunca leve em consideração a queda de cabelo somente como um problema secundário, ele é um sintoma de doenças e precisa ser levado a sério.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
5 Comments

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *