Já somos em 388 interessados em receber dicas, GRÁTIS, para acabar com a Queda de Cabelo!

Publicidade

Queda de cabelo em crianças

Não é tão comum que crianças percam tanto cabelo quanto os adultos, mas pode acontecer.  Os bebês perdem mais cabelo devido à transição da idade e crianças até doze anos podem sofrer com a queda de cabelo por causa de diversos fatores. As causas são várias, a maioria com tratamento eficaz: alopecia, traumas, entre outros, incluindo moradia em condições de higiene precárias. Além disso, o uso excessivo de medicamentos, lesão no couro cabeludo e a maneira como as mães penteiam os cabelos das filhas podem dar início a uma queda nos fios. Problemas médicos e nutricionais em geral, assim como nos adultos, também causam perda de cabelo nas crianças.

Desde pequeno o ser humano é “acostumado” a perder seus fios, ora por necessidade (para que outros fios, novos, possam crescer saudáveis), ora por motivos naturais, de adaptação. Os bebês, por exemplo, costumam ter queda de cabelos até mais ou menos os seis meses, quando ainda é natural que se percam muitos fios – principalmente os da parte de trás do couro cabeludo – devido ao atrito da cabeça no colchão e ao hábito de bater a cabeça. Quando a queda é extremamente excessiva, pode ser um caso raro de alopecia, e um dermatologista poderá mostrar o melhor tratamento queda de cabelo nesses casos.

Queda de cabelo em crianças

Queda de cabelo em crianças

Já as crianças maiores podem perder seus fios com mais frequência do que o normal por motivos mais relacionados ao seu quadro de saúde geral. Uma criança má nutrida, por exemplo, não vai ter as vitaminas suficientes para que o organismo possa fazer os fios crescerem saudáveis e duradouros. E não pense que má nutrição significa apenas uma criança que passa fome, não. Muitas crianças comem bem, mas em uma dieta pobre em vitaminas. Issodeve ser revisado junto aos pais e o trabalho do dermatologista pode ser somado ao do nutricionista para que o tratamento contra queda de cabelo seja eficaz.

Agora, acredite se quiser: tranças muito apertadas, em especial em cabelos molhados, podem fazer com que o cabelo se enfraqueça a ponto de cair em grande quantidade. Nesse caso, o tratamento pode ser o mais simples de todos: variar o penteado. Como as crianças ainda estão em fase de crescimento, é fácil fazer com que se adaptem a novas realidades, e assim também responde o cabelo. Em muitos casos o simples mudar o estilo de penteado pode fazer o cabelo voltar a crescer normalmente, caindo só os fios que estão dentro do limite aceitável diário.

Por fim, os pais também devem ficar atentos ao uso excessivo de medicamentos nas crianças, que enfraquecem o couro cabeludo a ponto de causar danos e constrangimento com a queda de cabelo. Nesse caso, também, o pediatra é quem vai apontar a melhor saída, caso a criança precise continuar com o tratamento medicamentoso. De qualquer forma, é bom nunca tomar partido de um tratamento sem antes consultar o médico especialista – se isso já não é indicado em adultos, imagine em uma criança. E a dica é não se desesperar: na grande maioria das vezes, o problema é pequeno e o tratamento é tranquilo, e nenhum pai vai correr o risco de ver seu filho careca da noite para o dia.

Comente agora!

Deixe seu comentário

Escreva seu comentário