Acabe com a queda de cabelo!

Junte-se a mais de 5.147 leitores que aprenderam a lidar com a queda de cabelo com nossas dicas e em POUCO TEMPO (é grátis)!

Problemas hormonais contribuem na queda de cabelo? Como cuidar?

 

Um dos motivos para a queda de cabelo são os problemas hormonais porque estas substâncias tem a capacidade de alterar as condições do organismo, incluindo o couro cabeludo, textura dos fios e enfraquecimento do sistema imunológico.

Muitas vezes os problemas hormonais são o verdadeiro motivo pelo qual seu cabelo cai ao invés de outras possibilidades como causas genéticas, hereditários ou emocionais. A chave para resolver de uma vez por todas esse problema é identificar qual taxa está desregulada e, com a ajuda de um médico, mantê-la nos níveis normais. Veja quais substâncias são responsáveis pela queda dos fios e faça seu diagnóstico:

 

Queda de Cabelo - Problemas Hormonais

 

Veja como eliminar a Queda de Cabelo

Queda de cabelo – Causa: Problemas hormonais

Uma das principais causas da queda de cabelo é hormonal, ou seja, quando essas substâncias se encontram em desequilíbrio no organismo. Saiba, a seguir, quem são as maiores vítimas desse tipo de perda dos fios e entenda mais sobre o problema!

Homens que produzem muito DHT (dihidrostestosterona): trata-se de um produto da transformação metabólica da testosterona e que atinge diretamente o folículo do cabelo, fazendo com que homens tendam a ter queda de cabelo e ficar calvos;

Homens com sensibilidade à testosterona: O problema da queda de cabelo no homem não é exatamente a presença da testosterona e sim quando regiões do couro cabeludo tem uma sensibilidade aumentada  ao hormônio, provocando assim falhas

Mulheres que usam anticoncepcional: como o método contraceptivo está vinculado diretamente aos hormônios, ele também pode provocar a perda dos fios, pois há o enfraquecimento do organismo quando elevasse e diminui as taxas hormonais em curtos espaços de tempo. Por tanto não é exatamente o anticepcional que gera a queda. 

Grávidas e mulheres no pós-parto: a gestação e pós-parto são períodos em que os níveis hormonais, principalmente os de progesterona, costumam oscilar, deixando os fios secos e enfraquecidos, com maior chance de queda;

 

Aumento de cortisol: O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais que serve para reduzir inflamações, estimular o sistema de defesa, manter os níveis de açúcar no sangue e ajudar a regular a pressão arterial. Os níveis normais deste hormônio no sangue são de 5 a 23 mcg/Dl de manhã e diminuem ao longo do dia para 3 a 16 mgc/dl. Se as quantidades forem maior que estes números de referência a queda de cabelo é uma das consequências, pois o couro cabeludo torna-se muito oleoso e pode gerar casos de dermatite seborreica.

Mulheres que produzem muita testosterona: As mulheres tem porções pequenas de testosterona no organismo, muito inferiores ao dos homens. Quando este hormônio eleva-se muito a oleosidade do couro cabeludo e da pele aumentam e como consequência tem a queda de cabelo além do aumento de produção de espinhas, desregulação menstrual e outros sintomas.

Deficiência de Progesterona: Na mulher a Progesterona serve como um bloqueador natural da testosterona e por isso é conhecido popularmente como o hormônio feminino.  A regulação deste  hormônio acontece por meio dos ciclos menstruais, quando a mulher não ovula regularmente devido a medicações ou  problemas de saúde a progesterona fica em menor quantidade e aumenta-se a quantidade de testosterona, responsável pela queda de cabelo em organismos femininos.  A falta de estrogênio também pode desencadear o mesmo processo.

Overdose hormonal: Disfunções hormonais também são um dos motivo da queda. Os folículos capilares precisam estar saudáveis para que os fios possam crescer naturalmente e manter sua espessura normal. Quando há desregulações hormonais para mais ou para menos altera-se a textura do couro cabeludo, oleosidade e torna um ambiente não saudável para o desenvolvimento dos cabelos.

Pessoas com doenças endocrinológicas: tais problemas estão diretamente associados à produção de hormônios, por isso influenciam na queda de cabelo.

Os hormônios são responsáveis por uma série de alterações no cabelo e as fases da vida ajudam a entender a ação destas substâncias no formato e aparência dos fios. Na infância os cabelos são mais finos e sedosos, durante a adolescência tornam-se mais ondulados, rebeldes e volumosos. Na vida adulta vão afinando ao longo dos anos até que ao chegar na terceira idade estejam mais ralos e finos.

Como fazer o diagnóstico?

São várias as disfunções hormonais causadoras da queda de cabelo. Por isso, a primeira coisa a fazer para acertar o diagnóstico é um exame de sangue ou de níveis hormonais – coisa que somente um médico poderá lhe receitar.

Algumas evidências físicas podem ajudar a descobrir o tipo de hormônio que está prejudicando o desenvolvimento dos seus fios. Se o cabelo que cai tiver o fio bem seco é provável que seja Tireóide ou falta de Th4 livre, já se o mesmo for oleoso e estiver aliado com coceira no couro cabeludo as chances pendem mais para problemas com a testosterona.

Que médico consultar para o tratamento?

Nesse caso, para combater a queda de cabelo basta ter calma e se submeter a acompanhamento médico regular, visto que a situação é momentânea e, quando os hormônios voltarem a seus níveis normais, o cabelo também parará de cair;

Para evitar a perda dos fios, deve-se visitar o endocrinologista que pedirá exame de sangue para ver as taxas hormonais e, havendo alguma alteração, fará o tratamento com medicação necessária em cada caso, corrigindo o problema de forma a evitar queda de cabelo.

Queda de cabelo – Disfunção da tireoide

Queda de cabelo pode ser causa e sintoma para vários tipos de doença, e identificar qual deles é o correto depende da ajuda de médicos especialistas. Um dos males que mais pode fazer cair o cabelo é a disfunção da tireoide, glândula que teima em funcionar de maneira errada, principalmente entre as mulheres.

A queda de cabelos, nesse caso, pode ser causada por fatores mais graves, como hipo ou hipertireoidismo, mas justamente por ser “comum” que o cabelo caia mais em mulheres, o sintoma pode ser “maquiado”. Por isso é sempre crucial que, ao menor sinal de aumento irregular na queda dos fios, a pessoa procure um médico.

Quando o assunto é disfunção da tireoide, o tratamento para queda de cabelo está intimamente ligado ao tratamento para a cura do mal causado pela glândula – uma vez que é, muitas vezes, o próprio tratamento contra o hipo ou hipertireoidismo que faz os cabelos caírem mais.

Queda de cabelo – Disfunção da tireoideAlém disso, é no hipotireoidismo, quando a glândula tireoide trabalha mais lenta do que o normal, que a queda é mais acentuada, e ver os cabelos caírem com mais frequência pode ser o menor dos problemas da pessoa, que também vê diminuir-se a libido, aumentar a pele seca, o cansaço, o intestino preso, além de dores articulares, menstruação irregular, redução de memória e o tão temido ganho de peso.

Quem conseguir relacionar a queda de cabelos com algum dos outros sintomas listados já sabe que pode procurar um endocrinologista o quanto antes; ele será um dos responsáveis por sanar o problema.

Mas isso não quer dizer que a pessoa vá ter problemas na glândula tireoide “só” porque o seu cabelo está caindo: como dissemos, esse sintoma pode ser causado por vários fatores e doenças diferentes. Caso coincida de a queda de cabelos ser um dos sintomas da disfunção da tireoide, aí também não existe motivo para (com o perdão do trocadilho) se descabelar de preocupação.

A queda dos fios é um sintoma precoce da doença, e isso significa que, caso seja realmente uma disfunção da tireoide, o aviso dos cabelos caindo chega em um momento mais do que perfeito para se iniciar, de vez, o tratamento contra a doença.

Tratamentos para queda de cabelo provocados por problemas hormonais

Fim da Queda de Cabelo

Quando se trata de queda de cabelo causada por fatores hormonais, inúmeras podem ser as possibilidades de diagnóstico e tratamento. Por isso, é fundamental procurar um médico, para tratar essa disfunção hormonal ou doença associada a ela, eliminando de vez a perda dos fios.

Tratamentos Hormonais

Mas, quais seriam os tratamentos para queda de cabelo hormonal mais indicados pelos profissionais? Há alguns recorrentes! Confira abaixo quais são eles:

  • Regulagem hormonal, sempre realizada por um endocrinologista ou ginecologista;
  • Troca de anticoncepcional, indicado pelo ginecologista;
  • Tratamento de doenças associadas junto a um médico especialista;
  • Uso de produtos tópicos, como shampoos, cremes e loções, para fortalecimento do couro cabeludo e estímulo do crescimento dos fios;
  • Ingestão de complexos vitamínicos para reposição de nutrientes essenciais à saúde dos fios;
  • Consumo de medicamentos específicos para o couro cabeludo e cabelos;
  • Terapia com luz ultravioleta;
  • Implante capilar, em casos mais graves.

Como potencializar tratamentos para queda de cabelo

Médico Revela Segredo para Eliminar a Queda de CabeloCaso tenha notado sinais de queda de cabelo, o mais importante é procurar um médico especializado em queda de cabelo.

Num primeiro momento, pode ser que o dermatologista seja a melhor opção, mas em casos como os citados nesse post, quando a queda de cabelo é decorrente de problemas hormonais, o médico indicado para iniciar o tratamento contra queda de cabelo é o endocrinologista.

Procure o especialista e faça o tratamento certinho, que, possivelmente, sua queda de cabelo terá um fim.

O mais interessante é que durante o tratamento para queda de cabelo é possível adotar algumas medidas que irão potencializá-lo. Veja quais são elas!

Alimentação saudável - Contra Queda de CabeloMelhore sua alimentação: invista em alimentos ricos em ferro, vitamina B6 e ácido fólico, que são nutrientes essenciais para garantir a saúde dos fios. É possível encontrar essas substâncias, por exemplo, no feijão, banana e cereais. Outra dica importante de alimentação é investir em itens que ajudam a regular, naturalmente, os hormônios. É o caso da linhaça, rúcula, brócolis e couve-flor. Esse hábitos saudáveis na alimentação, além de ajudar a preservar a saúde dos cabelos, vai te ajudar, também, em diversas outras situações de saúde, prolongando, ainda mais, sua vida ativa e sua disposição para novas realizações.

Sem StressControle o estresse: você sabia que o estresse pode piorar a queda de cabelo? Por isso, durante o tratamento procure fugir de situações que provoquem esse estado. Uma boa dica é praticar exercícios regularmente, pois a atividade física libera serotonina no organismo, neurotransmissor que provoca sensação de bem-estar e ajuda a deixar o estresse bem longe.

 

Você possui algum problema hormonal e, como consequência, a queda de cabelo? Procurou um médico? Como foi (ou está sendo) o tratamento? Compartilhe conosco suas experiências! Seu relato pode ajudar outras pessoas que enfrentam esse problema e que buscam uma solução. Utilize a área de comentários do nosso site e participe!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (265 votes, average: 4,37 out of 5)
Loading...
37 Comments

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *